terça-feira, julho 11, 2006

Entre o Real e o Imaginário

Não sou fã de "Lost", mas assisti a 3 episódios seguidos, recentemente, e me assombrei com a maneira como apresentaram o dilema do conhecimento da realidade, tema que pensei esgotado por Matrix.
O gordão, que finalmente acha na ilha uma mulher que goste dele, decide emagrecer e pensa que a vida vai melhorar, começa a ver um ex-colega careca de sanatório, que, segundo o psiquiatra do hospital, não passava de ilusão, um amigo imaginário e pernicioso.
Ele, então, resolve enfrentar sua imaginação e diz pro careca que ele é fruto de seu delírio e não vai mais crer que ele exista. Ao que o careca diz que, não só ele é fruto da sua imaginação, mas também toda a realidade em torno é uma ilusão e que, na verdade, ele não está na ilha, etc, etc, mas, sim, no sanatório, delirando.
Uau!!! Como provar que uma coisa ou outra seja a realidade? Situação muito doida, meu. Se me dissessem que eu não escrevo um "blog", mas só deliro que o faça, aí endoidava de vez!!! Ou será que eu já não estou louco?!?

4 comentários:

Lou disse...

Enfim, uma luz no fim do tunel.

Paulo Brabo disse...

Cara, o universo é uma simulação dentro de um computador. Todo mundo já foi avisado, talvez justamente o seu memorando tenha se extraviado.

Rubinho Osório disse...

Paulo, vc não recebeu o comunicado avisando que eu não existo, sou apenas um software, bastante precário, por sinal que elabora textos aleatórios e os publica na "rede" ?!?!?!

Anônimo disse...

Keep up the good work. thnx!
»