segunda-feira, outubro 30, 2006

Navegar é preciso...

Pois é, navegando no lindíssimo veleiro do meu amigo Ramiro, fui iluminado sobre o sentido da célebre frase de Fernando Pessoa: "Navegar é preciso, viver não é preciso".
Sempre associei a palavra preciso ao verbo necessitar. Mas não é assim. Na realidade, navegar é algo preciso, isto é, exato, calculado, medido. Caso contrário, corre-se grande risco.
Já viver não é preciso; não se pode viver como robôs, com movimentos, pensamentos e emoções pré-determinados, calculados, medidos em toda extensão de suas consequências e significados. Viver é correr riscos, é experimentar o novo, é lançar-se (com fé) no escuro do futuro, que a Deus pertence, e para o qual somos inexoravelmente lançados, queiramos ou não.
Foi um fim-de-semana memorável: velejar, sentir a imensidão do mar, o vento e o sol no rosto, a companhia da amada e dos amigos.
Que a vida de voces seja linda como é navegar, mesmo não sendo preciso...

Um comentário:

Chris disse...

Desculpe-me, última:
quer dizer que tb plantou árvores, é? Enquanto nossos livros não saem, vamos escrevendo nos bloguins da vida.
Agora fuiii
Chris