segunda-feira, outubro 23, 2006

Dom Quixote e a verdade...

Meu amigo Paulo Moreira Leite, em seu blog no estadão, menciona a "maquiagem" de dados utilizados pelos 2 candidatos para reforçar seus argumentos. "A estatística é a forma matemática de falar uma mentira", já diziam.
Pois assisti, ontem, uma peça de teatro baseada em Dom Quixote de La Mancha e uma frase me impressionou tanto que até a anotei.
Confrontado com a realidade de que o Sr. Quesada não é o herói D. Quixote que imagina ser, exclama: "Ora, os fatos são inimigos da verdade!"
Eis como me sinto nesta campanha eleitoral: sufocado por uma avalanche de fatos que simplesmente tentam esconder a verdade, e não expô-la, esclarecê-la, apresentá-la.
E a verdade é esta: não tenho vontade de votar em nenhuma das alternativas. Pior, no dia da eleição, não vão me dar uma alternativa "C - nenhum dos anteriores", que seria a minha escolha.
O TSE não apresenta o voto branco ou nulo como alternativas válidas e responsáveis do eleitor. Mas, dadas as circunstâncias, é a que me atrae mais no momento.
Salvo engano.

Um comentário:

Luiz H. Mello disse...

Pense no branco como sendo aquele antigo jogador da seleção, do fluminense, o Branco, hoje coordenador da Seleção e muito amigo do Ricardo Teixeira. Vamos eleger esse cara. Afinal ele já conseguiu não classificar o Brasil para as olimpiadas. Tem um currículo e tanto. Conheço muitos que votarão no Branco. Afinal está lá na urna.