segunda-feira, junho 12, 2006

Uma no cravo, outra na ferradura.

Assisti, hoje, um discurso do presidente da Soc. Bras. de Pediatria, que me fez lembrar do antigo provérbio do título. Começou a fazer um elogio a uma empresa e eu, que já o ouvi antes, pensei: `tá dando no cravo´. Aí ele disse: `contudo...´. E eu pensei: `agora, vai dar na ferradura´. E o homem desceu a lenha nas empresas de planos de saúde.
Esse é o significado do provérbio: enxergar os dois lados, ver o bom e o ruim de cada coisa, não deixar escapar a crítica a quem merece. Coisa difícil de fazer. Foi bom ouvir alguém dando no `cravo e na ferradura´ tão bem. Quem sabe eu ainda aprenda...

Um comentário:

Lou disse...

A comunicação é uma arte, sem dúvida. Algumas pessoas conseguem altas performances e a maioria fica no chão. Por isso, muitos não deviam falar, embora seja necessário, em muitos casos.Mas, imagino que a vida dos médicos em relação aos planos de saúde, não seja fácil e eles precisem botar a boca no trombone. Melhor que seja através de quem domina a arte.