sexta-feira, outubro 12, 2007

Estética furada


Aprecio o belo. Gosto de ver um belo carro, uma bela mulher, uma linda árvore, flores, um jardim bem cuidado, um quadro bem pintado - como os de Rafael, que adorei quando fui a Itália -, uma casa bem arquitetada, belas fotos como a de Sebastião Salgado, um por-de-sol, coisas que são colírio para os olhos.


Foi com um misto de mal estar e contrariedade que presenciei jardineiros cuidando de um arbusto florido - como o da foto abaixo - num jardim residencial aqui em Sorocaba. Em função da estética - para as moitas ficarem bem retinhas -, os jardineiros estavam cuidadosamente podando... as flores!!!

Fiquei pensando nos crimes que a gente comete, pequenos e grandes, em nome do belo, do civilizado, do limpo, do arrumadinho, e outros etc.


E as flores, ao mesmo tempo caóticas e certinhas, poderiam nos ensinar a alcançar um certo equilíbrio. se ao menos as observássemos de perto...

3 comentários:

Lou Mello disse...

Pelo menos, há certa coerência. Em um mundo onde a estética prevalece à ética, não é de admirar. Resta saber o que mais vão querer cortas para deixar tudo bem alinhado. Ai!

Teresa disse...

eu tenho pena das árvores quando os jardineiros deixam elas quadradas...

;)

georgia aegerter disse...

Ai,ai,ai, que o mundo anda mesmo muito louco.