quinta-feira, novembro 02, 2006

Crise na Imprensa

Tenho lido sobre o embate que se trava entre jornais e jornalistas, causado pelas denúncias feitas por órgãos de comunicação que depois são desmentidos ou acusados de parcialidade, partidarismos e etc. Os sáites "Carta Capital", "Conversa Afiada", "Observatório da Imprensa" e os artigos nos principais jornais do país tem publicado sobre a controvérsia.
Eu me lembro do tempos antigos, quando alguém, para corroborar a veracidade de uma informação afirmava peremptoriamente: "Deu no jornal !!!" E pronto. Devia ser ser verdade.
Hoje, o simples cidadão, ao ser confrontado com tal afirmação, retruca, entre desafiador e desdenhoso: "E ... ???" Claro, se deu nos jornais, pode não ser verdade. E provavelmente não é.
Triste situação que exige da categoria dos profissionais de imprensa uma humilde auto-crítica. Caso contrário, correm o risco de se tornarem, não extintos, mas... ignorados !!!

3 comentários:

Marcelo Vargas disse...

A realidade da imprensa brasileira é mesmo esntristecedora. Vamos por aí muito posicionamento político disfarçado de "isenção", como a revista Veja, que há tempos tem se dedicado a um jornalismo panfletário anti-governo, torcendo fatos e contando mentiras. Pouco a pouco, esse veículo vai perdendo sua credibilidade, a mesma revista que há anos atrás era considerada o supra-sumo do jornalismo brasileiro. Parabéns pelo Blog!

Rubinho Osório disse...

Se ao menos o jornalismo parcial existente fosse o esportivo, não é, a gente saberia para que time cada um dos comentaristas e narradores torceria... mas não é, e o partidarismo tem feito o jornalismo se tornar feio e injusto.
Obrigado pelo apoio.

Chris disse...

Concordo, o papel de alguns jornalistas precisa ser revisto, é a famosa e antiga lei da colheita, mas me preocupo com o clima atual de hostilidade à imprensa que tenho visto e fecho com a famosa frase de Thomas Jeferson:
"Uma vez que a base de nosso governo é a opinião do povo, nosso primeiro objetivo deveria ser mantê-la intacta. E, se coubesse a mim decidir se precisamos de um governo sem imprensa ou de uma imprensa sem governo, eu não hesitaria um momento em escolher a segunda situação.”
Seu blog já está linkado lá.
Chris
www.de-ponta-cabeca.blogspot.com
P.S. O bloguim se visto pelo Firefox fica desconfigurado mesmo.