segunda-feira, agosto 07, 2006

A vida do meu sogro merece um filme

Visitei meu sogro outro dia. Com quase 80 anos de idade, ele já passou por “poucas e boas”.
Sempre foi um cara “vivo”, dado a aproveitar qualquer chance para “levar vantagem, certo?” Sua vida foi repleta de altos e baixos, ganhos e perdas, “espertezas” e “burrices”, famílias (teve 3, concomitantes) e uma variedade de situações, algumas trágicas, outras, cômicas e muitas, inusitadas.
Imaginei que um filme sobre sua vida seria dirigido por Lina Wertmuller, com Antônio Fagundes no papel de meu sogro atualmente, a Fernanda Montenegro como minha sogra atualmente e outros atores fazendo papéis deles quando jovens.
Nada holliwoodiano, nada de tragédia grega, mas um filme acre-doce, melancolicamente cômico, realista sem tirar o ar de “causo contado”, visto que nem tudo pode ser provado ter realmente acontecido tal como dizem.
Não seria uma homenagem à sua memória (ele nem está morto!), nem uma condenação por alguém possivelmente prejudicado pelas sua ações. Pois sinto simpatia por ele. Apenas uma história sobre como um homem pode se dar mal na vida. Poderia até ajudar alguns a evitarem historias semelhantes acontecerem às suas vidas...

Um comentário:

Lou disse...

Rubinho
Agora é só mandar o projeto para o ministério da cultura a obter autorização para captar a grana via lei Rhouanet. O resto você já tem.